Amor Verdadeiro

Amor Verdadeiro

Hoje vou falar um pouquinho de amor. De um amor verdadeiro.

Todos temos a necessidade de amar e sermos amados, de viver um amor.

E o que tem isso haver  amor verdadeiro com costura? Tudo!

Costurando fazemos o que gostamos, né? Tem muitas pessoas que assim como eu amam costurar. Sentem um amor tão grande que até dizem ser terapêutico e que salvou de uma depressão, um vazio, uma solidão existencial… Isso é amor também e é amor verdadeiro porque é o que você sente quando faz o que gosta.

Mas a forma de amar que hoje me refiro é outra (que bom que existem várias).

É de um amor que vivenciei por um ano.

Quero compartilhar com vocês uma pequena historinha desse sentimento que transformou a minha vida para melhor.

Ha um ano atrás minha irmã trouxe pra mim uma pequena gatinha de presente.

Tão pequena que cabia na minha mão, 45 dias. Chegou em casa embrulhadinha numa toalha de banho dormindo. Miúda seu nome.

Tão pequena, tão criança…

Quantas vezes ela fez xixi na minha cama por não saber ir sozinha ao seu  banheirinho. Minha cama é alta, ela era um bebê. Paciência, ela vai aprender.

Sempre me trazendo folhas e pequenas flores na boca como presentes pegos do quintal de casa.

Todas as noites quando eu chegava do trabalho ela e a outra (tenho outra gata mais velha) elas começavam a brincar de pega-pega pela casa.

Altas voadoras, cambalhotas que eu morria de rir. Essas coisas compensam um dia de trabalho cansativo ou uma semana sem grandes emoções. Como sou grata a Deus por isso tudo na minha vida.

A Miúda chegou como nova membro da família.  Eu a pouco tempo na casa nova, a outra gatinha sem companhia para brincar…

Meu Deus como eu amei, como eu amo!

Todos os dias ás 5:00hs da manhã “penteava meu cabelo” com a patinha e encostava seu nariz ao meu querendo que eu me levantasse. Tô com fome.

Difícil não me emocionar ao lembrar destas coisas tão recentes.

Quem tem um ou uma companheirinha da costura aí do lado sabe exatamente o que estou sentindo.

Gatinhos gostam de tomar gotinhas na torneira, de se jogar no chão fazendo gracinhas pra você querer por eles no colo para beijar, de correr pela a casa feito uns doidinhos Tudo pra fazer gracinhas para seus donos.

Meu Deus quanto amor!

Neste domingo dia 17/11/2019, Papai do Céu quis  a Miúda de volta no Paraíso pra divertir os anjinhos. Essa experiência que tive com ela vou guardar dentro do meu coração com muitas saudades e respeito.

Falta muito pra sermos em amor tão grandes quanto os animais. Eles nos ensinam a sermos seres melhores.

Sabe, pra quem perdeu um bichinho eu deixo a mensagem de confiança em Deus que sabe de todas as coisas e conhece nosso coração. Ele, Deus, não nos desampara nunca.

Quando a gente confia nesse amor verdadeiro de Deus por nós sentimos dentro do peito o conforto que precisamos para seguir em frente.

Grande beijo a todas as pessoas que curtem o Rainhas da Costura.

Deixe um comentário