Pandemia na vida e na economia do meu trabalho

Pandemia na vida e na economia do meu trabalho

Pandemia na vida e na economia do meu trabalhoEntão parece que estamos na reta final. Tomei minha primeira vacina e estou prestes a tomar a segunda dose da vacina.

Passei febre na primeira vez e no dia seguinte nem levantei da cama o dia todo. Quando tudo começou fiquei apavorada pois fechar o espaço implicava em despesas extras e seria apenas 15 dias, né? Nada disso. Muito tempo se passou e até tive que me mudar do antigo espaço pois os donos do imóvel queriam dar desconto mas acrescentar depois com juros no aluguel. Como se eu fosse responsável por essa doença que pegou a todos de surpresa.

Muita angústia, devendo até os fios de cabelos aos Bancos. Diminuição de pessoas interessadas nos cursos,

tudo parado, ruas desertas, queria ir a um restaurante, não tem. Queria ir numa praça, não tem.

Cansada de ligar a televisão e ouvir quantas mortes teve no dia (pandemia) ou política de quem fez errado ou deixou de fazer.

E eu só querendo pagar a instituição que peguei o empréstimo (esta que liga mais de mil vezes ao dia para cobrar).

Não sei vocês mas eu me apeguei muito a Deus e pedir solução pra todos e pra mim também, pois até as pessoas que achavam que seriam meus melhores amigos, como num passe de mágica sumiram. Foi até bom.

Descobri novas amizades e até um novo trabalho. Tudo isso com a Pandemia.

Estou numa ONG maravilhosa pra mim, tudo que eu sempre quis fazer, trabalhar com presidiárias e ex presidiárias.

Como estudei Serviço Social, fazer esse trabalho me reconecta com Deus. Fazer o que amo, Moda e ajudar ao próximo.

Costurar, criar, bordar, comprar, dinâmicas de grupo, ajudar…

Ah, Deus é tão bom pra mim! Um dia passei muito mal e fui parar no hospital de tanto nervoso que passei.

Tomei medicação e tive a ajuda de amigas queridas. Muita pressão social, então descobri o quanto se é querida quando se tem dinheiro e o quanto se é esquecida quando esse dinheiro falta em algum momento. Ainda bem que novas amigas estavam ao meu lado.

Fui me adaptando a nova e temporária realidade que fica uma mistura do que é realidade ou ilusão da minha própria exigência mental. Do que construí e do que se acha que a nova política está desvalorizando.

Vendo pessoas com medo de sair de casa e endoidando de ficar em casa sem nada a fazer, pandemia.

Então surgiu as aulas on-line que tanto me pediam e um amigo querido fez todo esse movimento de organizar no site. O Luis que já entende muito disso veio pra nos ajudar. Meus primeiros vídeos vão melhorar pois tudo novo e eu ali com várias situações conflitantes rolando. Acredito que todo mundo assim. Continuo com as aulas presenciais sim.

Então agora temos cursos de costura on-line também, e profissionalizantes para as ex de tentas, regressas e publico LBTG Q I+ também. (acho que se escreve assim). Para esse meu novo público as aulas são em outro local.

Logo estarei com cursos novos e estou caminhando conforme as coisas vão se apresentando em meu caminho.

Continuem costurando pessoas, aprendi que as oportunidades sempre aparecem na nossa vida, mesmo quando tudo parece desmoronar, Deus está ali. Tudo vai voltar numa forma mais bela com mais amor.

Confiem.

Eliane Santos

Este post tem um comentário

  1. Eliane Santos

    Adorei o post.
    Eli

Deixe um comentário